Monsenhor Dirceu apresenta seu lema e brasão episcopal

Na manhã desta sexta-feira, 29, o Bispo Eleito de Camaçari, Monsenhor Dirceu de Oliveira Medeiros, apresentou a impresa o seu lema e brasão episcopal. Retirado do Evangelho de São Lucas, a frase “In verbo tuo” (Na tua Palavra) traz especificidades do sacerdote, assim como a arte. Veja:

EXPLICAÇÃO DO BRASÃO EPISCOPAL DE MONSENHOR DIRCEU DE OLIVEIRA MEDEIROS

Bispo Eleito de Camaçari

LEMA: “In verbo tuo” – Na tua Palavra (Lc 5,5)

A Palavra de vida e de Salvação orienta a conduta e a missão do Bispo. Em virtude da consagração que recebe pela plenitude do sacramento da Ordem, o Bispo é enviado pelo Pai, através de Jesus Cristo, ao qual, como Cabeça e Pastor do seu povo, é configurado, de modo especial, para viver e atuar, na força do Espírito Santo, ao serviço da Igreja e para a salvação do mundo. Ao Bispo é confiada a tarefa de conduzir uma Igreja Particular. Ali ele apascenta, em nome do Senhor, as suas ovelhas, sob a autoridade do Sumo Pontífice, como ordinário próprio e imediato pastor, exercendo em favor das mesmas o múnus de ensinar, santificar e governar. Por esta razão o Bispo está a serviço da comunhão da Igreja particular com devotado zelo de paternidade pelo seu presbitério. Ali ele também é chamado a fazer parte de um corpo eclesial, inserido em uma Igreja diocesana, e nela, em comunhão com a Sé Apostólica, encontra uma fonte de significados, de critérios, de discernimento e de ação, que configuram tanto a sua missão pastoral quanto a sua vida espiritual à luz do Evangelho.

O BRASÃO EPISCOPAL SINALIZA ESTE DESEJO:

1) Só realiza a vontade de Deus quem conhece a sua Palavra e nela está enraizado. Fazer a vontade de Deus é também estar disposto a entregar a própria vida, simbolizada nas cores vermelhas que sustentam o brasão. Indica o sangue a ser derramado por Cristo; o sangue por Cristo derramado e presente na Eucaristia.

2) No centro do campo vermelho encontra-se a Oliveira frutada e perfilada de ouro. O Bispo é ungido para evangelizar os aflitos de coração. Sobre o seu tronco o Evangelho de prata e ouro com as insígnias Alfa e Ômega, símbolo da Palavra de Deus, onde tudo começa e acaba. Em atenção a esta palavra, o bispo é chamado a lançar as redes. A oliveira também faz referência ao sobrenome da família do Bispo.

3) No alto do Brasão à esquerda temos a lira de ouro fazendo referência à Diocese de origem do novo bispo: a Sé São-joanense, terra da música. Instrumento que remonta ao livro do Eclesiástico 32, 5: “Non impedias musicam” (Não impeças a música). Assim, o bispo se coloca já como um maestro que tem como missão reger a bela sinfonia em vista da comunhão diocesana.

4) À direita do Brasão temos uma estrela, clara referência à Virgem Maria, Estrela da Evangelização. Por conseguinte, assim lemos na Pastores Gregis: “o Bispo encontrará na santa Mãe de Deus uma mestra na escuta e cumprimento solícito da Palavra de Deus, no discipulado fiel ao único Mestre, na firmeza da fé, na esperança jubilosa e na ardente caridade”. O Santo Cura d’Ars gostava de repetir: “Depois de nos ter doado tudo aquilo que podia oferecer, Jesus Cristo ainda nos quer tornar herdeiros de quanto Ele possui de mais precioso, ou seja, a sua Santa Mãe” (B. Nodet, Il pensiero e l’anima del Curato d’Ars, Turim 1967, pág. 305).

5) O chapéu e as franjas são símbolos da dignidade episcopal intendida como um serviço a comunidade diocesana, da qual o bispo é pastor. Lembra Jesus Cristo, cabeça da Igreja, seus 12 apóstolos, a sucessão e a colegialidade dos bispos com o Papa.

6) A cruz é símbolo da máxima e definitiva doação de Jesus Cristo por amor ao Pai e a humanidade. Nesse sentido, a cruz presente neste brasão simboliza o gesto do bispo de doar a própria vida a serviço de Cristo e dos irmãos e irmãs.

Heraldistas: Pe. Patriky Samuel Batista

      Camilo Alves Luís

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui